Área de Conhecimento

Nesta secção há o compartilhamento de artigos, textos, opiniões e ideias sobre assuntos que envolvem a nossa sociedade como um todo de forma a permitir o desenvolvimento de uma opinião crítica principalmente sobre situações que envolvem o nosso dia a dia, não apenas como pessoas, em nossas relações mais próximas, bem como aquelas interações profissionais.

Para entender o amor

Autoria Desconhecida

 

Para entender o amor é preciso mais do que pensamentos,

mais do que gestos largos, demonstrações barulhentas,

é preciso muito mais que beijos longos e frenéticos,

mais do que gritos e sussurros quase histéricos.

 

Para entender o amor é preciso delicadeza,

fechar os olhos da matéria e penetrar na alma.

É na alma, e não no coração que reside o amor,

e é dali que ele comanda os nossos gestos mais insanos.

 

Para entender o amor é preciso ser doce,

esquecer o seu próprio eu, renunciar a si mesmo,

entregar-se ao jogo de olhares, gestos e sutilezas.

O amor é leve, reside na alma e espera pequenos gestos.

 

A mão no cabelo, o silêncio dos olhares,

o beijo suave, a mão apertada, o abraço terno,

o compreender, o dizer: eu estou aqui, e isso por si só bastar.

O amor é feito de pequenos gestos, algo como parar tudo agora,

ligar para a pessoa amada e dizer com emoção: eu te amo.

Para bom apaixonado, isso é tudo!