Área de Conhecimento

Nesta secção há o compartilhamento de artigos, textos, opiniões e ideias sobre assuntos que envolvem a nossa sociedade como um todo de forma a permitir o desenvolvimento de uma opinião crítica principalmente sobre situações que envolvem o nosso dia a dia, não apenas como pessoas, em nossas relações mais próximas, bem como aquelas interações profissionais.

Demétrio, Felipe e uma relação entre Patrão e Empregado.

Seo Demétrio era uma espécie de “faz tudo”.

Analfabeto de pai e mãe tinha como maior orgulho, ter um trabalho.

Antes do dia amanhecer já estava rodeando a janela do quarto de Seo Felipe, meu avô.

Sabia que a primeira coisa que meu avô fazia, tão logo acordasse, era abrir a janela.

Já com o amanhecer do dia, sua primeira visão seria o nascer do sol e Seo Demétrio.

Com um sorriso de poucos dentes, logo vinha a frase: “Bom Dia patrão”.

Era a senha para listar as atividades a serem feitas naquele dia.

Quase sempre as mesmas e na mesma ordem.

Não precisava nem anotar.

Mas o trabalho só poderia começar depois da conversa matinal.

Um acordo tácito.

Uma conversa curta que definia todo o dia.

Todos os dias.

Ao final dele, o fechamento.

Perto de o dia acabar voltavam a se encontrar, próximo a mesma janela.

Era o momento de repassar como tinha sido o dia.

Eventualmente quando precisava de algum dinheiro extra, Seo Demetrio pedia uma “coisinha”.

Isso era muito raro, no entanto, a quantidade de meninos em sua casa sempre aumentava.

Filhos novos, netos novos, sobrinhos novos, primos novos.

Seo Demetrio sustentava a todos eles.

E sempre que pedia algum extra tinha o cuidado de “não ofender” seu patrão por conta disso.

Afinal para ele, o combinado não era caro, e sabia que devia receber seu dinheiro apenas uma vez por mês.

Tinha Seo Felipe como pai, embora fosse até mais velho que ele.

Uma admiração incondicional que ultrapassava e muito as relações de patrão e empregado.

Lembrava com gratidão por ele ter o tirado das “budegas” próximas a sua casa.

Se não fosse por isso, segundo ele, talvez ainda estivesse caído em alguma esquina.

A verdade é que Seo Felipe não desistiu dele.

E por mais que as derrapadas acontecessem, o acreditar prevaleceu.

Mais um filho que meu avô teve.

Um dos mais eficientes de seus comandados durante toda a sua vida.

Algo longe tão longe das relações profissionais que hoje permeiam o nosso mundo.

Tolice pensar que poderia ser diferente.

Afinal, nós evoluímos, não é mesmo ?!?!