Área de Conhecimento

Nesta secção há o compartilhamento de artigos, textos, opiniões e ideias sobre assuntos que envolvem a nossa sociedade como um todo de forma a permitir o desenvolvimento de uma opinião crítica principalmente sobre situações que envolvem o nosso dia a dia, não apenas como pessoas, em nossas relações mais próximas, bem como aquelas interações profissionais.

O Respeito tem que começar em nós mesmos

Não é incomum ouvirmos em nosso dia a dia o quanto somos vitimas de desrespeito.

Situações de falta de respeito, Elas ocorrem em vários ambientes e sob diferentes realidades.

Pois bem, não tenho a intenção de apresentar o meu entendimento em diferentes cenários, nem tenho competência para isso, me limitarei a uma pequena parcela do ambiente empresarial.

Quantas vezes, muitos funcionários são submetidos a certas situações, que podemos afirmar, são, até mesmo, constrangedoras.

Creio que são freqüentes... infelizmente.

Certa vez, ao conversar com uma amiga, ela, que era diretora de uma empresa, tinha sido informada que a partir da próxima semana sua diretoria seria incorporada a outra...

Ela continuaria com o mesmo salário e benefícios, no entanto seria, digamos, rebaixada, na hierarquia da empresa.

Não há dúvidas que a organização precisava fazer alterações... se tornar mais flexível, rápida e eficiente na tomada de decisões.

No entanto, o quanto é razoável propor isto a um colaborador? Um rebaixamento no nível hierárquico.

Não sei... realmente não sei.. o quanto, eventualmente, não seja mais verdadeiro, efetivamente, propor o desligamento do profissional a submetê-lo a este tipo de situação?

Sim, pode fazer parte do aprendizado de um profissional passar por determinadas situações como esta.

No entanto, vamos aos fatos... normalmente como esta história acaba?

Bem, com o descontentamento do funcionário e um futuro pedido de demissão.

...ou a demissão do mesmo... por não ter se adaptado as novas funções.

O quanto as organizações realmente fazem este tipo de análise?

O quanto é respeito ou desrespeito ao funcionário... ou simplesmente um ação necessária para tornar a empresa mais ágil?

Realmente não sei... mas tenho minhas crenças...

Creio que as organizações oferecem oportunidades... sim chances para que os colaboradores realmente se posicionem...

Estas alterações afetam o ego... e o ego das pessoas precisam ser respeitados.

Peço licença, para procurar o dicionário.

Ego, a parte mais superficial do indivíduo, a qual quando modificada, tem por funções a comprovação da realidade e a aceitação.

Será que as empresas buscam saber o quanto estas alterações afetam ou afetaram o ego das pessoas.

Bem, mas as empresas são as pessoas que nelas trabalharam.

Pois bem, então é possível perguntar: O quanto os funcionários que propõem estas mudanças estão realmente preocupados com seus colegas, que tiveram suas funções alteradas?

Ah... mas houve uma conversa antes...

Será que é o suficiente...

Bem, isto é algo muito pessoal.

Para muitos uma simples conversa pode ser o suficiente.

No entanto, uma coisa é fato... o respeito aos demais deve ser mantido...

... e nada melhor e mais adequado que nós mesmo tomemos conta disso.

Ë legítimo que respeitemos o nosso ego.

Pois só assim os demais irão respeitá-lo.

É mandatório que respeitemos a nossa carreira.

Pois só assim os demais irão respeitá-la.

O respeito começa em nós mesmos.

Se não nos respeitarmos... ninguém o fará.

E pode ter certeza... respeito é algo muito mais importante que a conta que precisamos pagar no final do mês.

Uma vez que respeito tem abrangência a longo prazo... é para a vida toda... e nos incomoda para sempre.

Agora precisamos ter apenas uma certeza:

Não somos dependentes de nosso emprego.

E sim de trabalho... e trabalho nós sempre podemos encontrar em algum lá...

E sempre, onde exista RESPEITO.