Área de Conhecimento

Nesta secção há o compartilhamento de artigos, textos, opiniões e ideias sobre assuntos que envolvem a nossa sociedade como um todo de forma a permitir o desenvolvimento de uma opinião crítica principalmente sobre situações que envolvem o nosso dia a dia, não apenas como pessoas, em nossas relações mais próximas, bem como aquelas interações profissionais.

Os dois leões da minha família

Falar sobre alguém que amamos muito, costuma ser difícil.

Quanto mais falar de duas destas pessoas.

Creio que a dificuldade não ocorra por conta da falta do que falarmos.

Talvez pelo excesso.

Ou quem sabe pelo grande risco de nos tornarmos repetitivos.

E o leitor, no caso, você, não precisa disso.

Mesmo porque talvez sequer tenha paciência de chegar até o final do texto.

Quem sabe?

A verdade, no entanto é que já foram 8 linhas, e você continua por aqui.

Pois bem.

No dia 5 de agosto, duas das pessoas que mais amo fazem aniversário.

Sim, no mesmo dia.

Pai e filho.

Que orgulho para qualquer pai.

Que felicidade para qualquer filho.

Do meu pai, herdei seu nome.

E certamente um percentual quase desprezível de todas as suas qualidades.

Este pouco, se não me faz uma pessoa melhor, me faz, ao menos, procurar ser.

Filho do meio dos três filhos de Felipe e Noelzinda.

Passou a ser, deste junho, o ultimo representante deste quinteto neste andar.

Certamente não foi por acaso.

Um legítimo Sátiro Santiago, sangue cearense das “vinícolas” de Russas e Fortaleza.

O melhor pai que um filho poderia (assim como o seu pai, amigo/a leitor/a).

E que recebeu, aos 35 anos de idade, um dos maiores e raros presentes.

Que seu filho, caçula, nascesse exatamente no dia de seu aniversário.

Assim veio Adriano, um elemento adoçado com um extrato de Carvalho Fernandes.

Um extrato que recebeu uma pitada paraense.

Para quem o conhece desde o princípio, o Didi.

Um menininho, de sunga azul, que aprontava das suas onde quer que estivesse.

Um ex-bebedor inveterado de perfume, de belas cores, e de água do vaso sanitário.

Um doce que conquista a todos com os quais convive.

Que presenteou o mundo com nossos maiores sorrisos, Bruna e Isabela.

Pois é, os dois leões são a síntese das coisas boas que permeiam meus entes.

Restando-me, “apenas”, agradecer a Deus por te los próximos.