Área de Conhecimento

Nesta secção há o compartilhamento de artigos, textos, opiniões e ideias sobre assuntos que envolvem a nossa sociedade como um todo de forma a permitir o desenvolvimento de uma opinião crítica principalmente sobre situações que envolvem o nosso dia a dia, não apenas como pessoas, em nossas relações mais próximas, bem como aquelas interações profissionais.

Virar a página, um presente.

A cada novo amanhecer, o que costuma nos dar animo para levantar da cama?

O que nos motiva a abrir um sorriso e partir para um novo dia?

O que nos faz ter felicidade ao nos dirigir rumo ao nosso trabalho?

Se formos analisar de forma efetiva o que diferencia um dia do outro, talvez possamos chegar a conclusões não muito felizes.

Ao que parece, a grande maioria de nossos dias é igual.

Ah a rotina...

Que chatice para muitos.

Para alguns, a rotina é algo tão irritante, que muitos arriscam a achar que dias sempre ensolarados são um saco.

Vai perguntar para um vendedor de guarda chuva?

Se bem que a preocupação provocada por não saber como será o dia seguinte, também causa aflição.

A alta procura por empregos mais estáveis (os públicos, sobretudo) é uma prova disso.

Pois é, desejos e verdades são coisas que andam muito afastadas.

Se perguntados, muitos de nós afirmamos que queremos a segurança associada as novidades.

Impossível?

Pois é, talvez não.

Mas acho que sim.

A segurança de uma determinada situação pode ser perene?

Se o mundo não é assim, certamente nada pode se perpetuar por si só.

Demanda necessariamente mudanças e para isso, talvez a solução seja o desconforto.

E com ele, buscar algo melhor.

Que precisa logo se tornar um novo incomodo.

Hora de dar um novo passo em outra direção.

Ou estruturar saltos mais altos na mesma.

A verdade absoluta é que a mudança, esta sim, deve se perpetuar.

Pode ser no modo.

Ou na intensidade.

Naquilo que for cabível.

Ou possível.

Ao acordamos, é interessante acreditar que este dia será único.

Mesmo que ao final acabe por não ser.

Se for o caso, hora de fazer algo diferente.

Por outro lado, após um dia perfeito, o que esperar do outro?

Algo inimaginavelmente melhor, um motivo gigantesco de estar ainda mais empolgado.

E o melhor de tudo, só depende de nós mesmos.

Da energia que temos conosco.

E se não a temos, que possamos fazer por onde para tê-la.

Algo bem simples.

Com a mesma força com que viramos a página de um livro.

Um presente para quem procura alcançar um simples objetivo.

Que pode até mesmo se limitar a terminar aquela obra.

Para que possamos ler ou a fazer uma nova.