Área de Conhecimento

Nesta secção há o compartilhamento de artigos, textos, opiniões e ideias sobre assuntos que envolvem a nossa sociedade como um todo de forma a permitir o desenvolvimento de uma opinião crítica principalmente sobre situações que envolvem o nosso dia a dia, não apenas como pessoas, em nossas relações mais próximas, bem como aquelas interações profissionais.

2014, o ano dos distraídos!

Sei que quase sempre, quando uma passagem de ano se aproxima, alguns clichês se tornam tão comuns que nos parecem falta de criatividade. É neste período que fazemos impreterivelmente uma ponderação sobre o tempo e a conotação de sua extrema rapidez. Temos até a impressão de que os dias já não têm mais 24 horas. Tem menos, muito menos!

Pois bem: era um domingo. Poderia ser um dia qualquer durante a semana, mas era um domingo. “Domingo-feira.” As nossas ocupações em excesso, agora nos levam a freqüentar os supermercados aos domingos. Eu estava na fila do açougue quando encontrei um grande amigo, comerciante aposentado, que “tocou” durante um bom período o antigo “Bar Pingüim”, na Av. Dom Pedro II aqui em Presidente Venceslau, o conhecido Manoel Melchior ou apenas “Seo Mané”. Os ponteiros do relógio marcavam 11:45 h. Tanto ele quanto eu ainda precisávamos chegar a outro local antes do meio-dia. Trocamos “um dedo de prosa” sobre a pressa; sobre as nossas esperanças quanto o ano de 2014! Lamentamos, juntos, a insensibilidade que tomou conta dos seres humanos. O “Seo Mané” disse: “O homem hoje vive sem o Criador e sem o Criador ele é um bicho.” Eu concordei... 

Isto posto, consideremos que o ano de 2014 será, literalmente, como está escrito na bíblia: um conto ligeiro, um vapor que aparece e logo se desvanece. Serão dias como a sombra que passa!  Até o mês de junho, teremos basicamente, seis feriadões prolongados. Um a mais do que o mesmo período em 2013! Para se ter noção do que é isso, a chamada “Semana Santa” e o Dia de Tiradentes estão praticamente juntos em abril e darão um descanso certo de quatro dias. Primeiro de maio, Dia do Trabalho, uma quinta-feira. O mesmo acontece com o feriado de Corpus Christi, no dia 14 de junho. Natal numa quinta, também. Aqui, em Presidente Venceslau, os feriados do Dia 13 de Maio e do Aniversário do Município em setembro serão comemorados em dias de terças-feiras. Pelo menos alguns vão emendar estas datas!

Porém, os grandes lances de 2014 serão: o Carnaval em março, a Copa do Mundo em junho/julho e as eleições para presidente, governadores, senadores e deputados estaduais e federais. Este último evento em dois turnos, nos dias 05 e 26 de outubro. Assim, o ano passará da condição de galopante para “voante a jato”. Os brasileiros terão grandes entretenimentos para serem enganados com pão e circo. E futebol! Em cada gol, uma rasteira no bolso do povo... 

Para os políticos vai ser uma festa sem igual. Ficarão bem à vontade! Coisas absurdas, projetos bisonhos que foram recusados por temor da população nas manifestações de junho de 2013, voltarão devidamente maquiados e serão aprovados em 2014 na calada noite. Certamente, mais representantes públicos, em conluio, aproveitarão a oportunidade para viajar para suas residências em aviões da FAB, seja para casamentos ou, simplesmente, para implantar “perucas” naturais com o suado dinheiro do contribuinte festeiro. Vovó, se viva fosse, destilaria seu veneno: “O povo gosta de ser engambelado, não é mesmo?!” Guiado pela mídia patrocinadora, o cidadão é uma vítima fácil da estrutura que está sendo montada. É... 

Por outro lado, muitos escândalos políticos serão fabricados; muito dinheiro público vai ser desviado ainda. Muito mais que em 2013 com os estádios de futebol construídos com impostos! Mais ou menos, tudo que acontecerá em 2014 é como aquelas notícias sobre as pessoas distraídas que caem no “conto do bilhete premiado.” De momento, toda a população brasileira está sendo preparada para tomar uma boa dose de bebida num golpe também bastante popular chamado “Boa Noite Cinderela”. Repentinamente, ficará tudo no escuro. Depois que a bola parar de rolar nos gramados, você vai acordar num local estranho, zonzo, mais endividado, desnorteado, sem o seu telefone celular e a sua carteira. E tem mais: adivinhe quem vai pagar o quebra-quebra se o Brasil perder... Quem?! Dentro do possível, tenha um Feliz 2014...