Área de Conhecimento

Nesta secção há o compartilhamento de artigos, textos, opiniões e ideias sobre assuntos que envolvem a nossa sociedade como um todo de forma a permitir o desenvolvimento de uma opinião crítica principalmente sobre situações que envolvem o nosso dia a dia, não apenas como pessoas, em nossas relações mais próximas, bem como aquelas interações profissionais.

A falta de vergonha na cara!

Confúcio, o sábio chinês, visitou a sagrada montanha de Taishan e conheceu uma mulher cujos filhos haviam sido mortos e devorados por tigres. “Por que não se muda daqui?”, perguntou Confúcio. Respondeu a mulher: “Porque os governos são mais ferozes que os tigres!”. Esta pequena narrativa, vindo do livro “Breviário de Meditação”, nos dá uma visão peculiar da política malvada do mundo. Confúcio nasceu 500 anos antes de Cristo e dizia que “para o povo, um governo que gasta demais e cobra dos cidadãos tributos escorchantes é pior que um bando de tigres”. Há alguma dúvida nisso?

Durante muito tempo - desde a minha infância -, me foi ensinado que o leão, tido como “Rei”, era o mais feroz dos animais. Nas coleções de livros que li de “Seleções do Reader’s Digest” aprendi qual é o bicho mais cruel que existe. Tive que reformular aquilo que aceitei durante anos! Um caçador da África, que trabalhou nesta profissão por quase três décadas, me fez mudar de opinião. O mais brutal dos animais chama-se: leopardo. Na destreza e na rapidez do bote deste felino, assim que a pessoa é atacada, os seus olhos já são arrancados fora. Assim age o nosso governo! Há uma desilusão por aqui com isso que atravessa os ciclos da história. Os mandatários brasileiros se transformaram em grandes canibais sanguinários psicopatas predadores de cidadãos...

A Mesa Diretora da Câmara Federal esteve reunida no meio da semana para aprovar o reajuste da chamada cota-parlamentar e auxílio moradia. Atualmente, a cota individual, conforme a distância de Brasília varia de R$ 23 mil a R$ 33 mil por mês. O auxílio-moradia é de R$ 3 mil. Os gastos com essas regalias em 2012 chegaram a R$ 170 milhões. Os deputados estão indignados porque a benfeitoria não é reajustada desde 2009. Pergunto aos cidadãos, pagadores de impostos deste país, quando foi o último aumento de salários que tiveram? Falo de aumento e não de reposição! Nem quero falar hoje das dezenas de cargos de confiança que estão sendo criados...  

No Poder Executivo, o esbanjamento não é diferente. Para ficar apenas em um fato recente, a presidente Dilma compareceu na posse do Papa Francisco. Ficou hospedada no Hotel Westin Excelsior, um dos mais luxuosos e caros da Itália. A suíte presidencial tem uma diária de R$ 7,7 mil. O apartamento mais em conta: R$ 920. A comitiva, com quatro ministros, diversos seguranças e quantia não sabida de puxa-sacos, utilizou cerca de 52 aposentos. Foram alugados ainda 21 carros de luxo para a movimentação dos representantes. Já o Papa Francisco dispensou a limusine pontifícia; fez questão de pagar do próprio bolso as despesas que teve com hotel; a cruz de ouro que usava sobre a túnica foi trocada por uma de ferro; não quis se sentar no trono para os votos de obediência papal e voltou de microônibus para a sede do Vaticano. Pode?!

Daqui a algum tempo, o caldo vai entornar de vez. Estamos nas vésperas da Copa do Mundo e de outras bizarrices. Aos poucos, o dinheiro usado para a construção dos estádios de futebol, que na maioria vem do bolso do cidadão mais humilde, vai “acabar”. É uma tática que engana o eleitor mais instruído e o menos avisado; que, juntos, adoram ser ludibriados! Como a grande crise que vivemos é de seriedade e de moral, vão ser atendidos prontamente... Em suma, como diz o Chapolin Colorado: quem poderá nos defender? 

No Brasil, quem se incumbe de fiscalizar os gastos públicos chama-se TCU, Tribunal de Contas da União. Seus ministros foram blindados e brindados com mordomias. O “Estadão” trouxe matéria sobre os trabalhos destes “honoráveis funcionários”. Atualmente, não somente os ministros, mas também um grupo seleto destes servidores que já ganha um absurdo, pode receber ainda até R$ 53 mil para viagens anuais, cujos destinos e motivos ninguém sabe. Agem como leopardos furando os olhos e comendo as tripas dos cidadãos! Perdoem-me a expressão, porém não há outra coisa a dizer: pimenta no TCU do povo é refresco...