Área de Conhecimento

Nesta secção há o compartilhamento de artigos, textos, opiniões e ideias sobre assuntos que envolvem a nossa sociedade como um todo de forma a permitir o desenvolvimento de uma opinião crítica principalmente sobre situações que envolvem o nosso dia a dia, não apenas como pessoas, em nossas relações mais próximas, bem como aquelas interações profissionais.

Frases cabeludas para faltar à igreja

Presidente Venceslau é composta de pessoas boas. Porém, há cidadãos aqui que vão muito além da bondade. Tive o prazer de conhecer um deles no início dos anos “70”. Era um camarada diferente. Suas palavras nunca se apartavam da sabedoria e da reverência ao Criador. Sabe aquele tipo de gente que anima o nosso coração só de encontrar? Cansei de vê-lo encostado ou sentado nas muretas da Praça Nicolino Rondó, nas manhãs ensolaradas. Aliás, na minha memória parece que o estou vendo agora, ali, naquele mesmo lugar, papeando com algum outro amigo; tinha maturidade, vivência, índole, instrução e, acima de tudo, uma fé inabalável. Era muito religioso, religioso mesmo! Praticante! A ponto de orientar a cada um de seus discípulos, pequenos jogadores de futebol do município, a não somente “passar a bola”, mas, acima de tudo, se tornar “gente de bem”; encaminhar para a vida, com a determinação de que também pudessem multiplicar valores como honestidade, caráter e ética. 

É bem possível que, se vivo fosse, esse cidadão nem aceitaria estas poucas linhas elogiosas devido à grandeza da sua simplicidade. Nunca fez o bem e depois “correu” para propalar pela mídia, como alguns fazem agora! Durante sua passagem pela vida, ele deixava os seus familiares em casa e se dirigia aos campos de futebol da cidade. Como técnico de equipes de base, exigia daqueles pequenos pretensos “jogadores de bola”, boas notas na escola e a presença constante na igreja. Os atletas da Sociedade Esportiva Mariana deveriam comparecer à missa na Capela da Vila Bonfim se quisessem jogar. Desta maneira, este espetacular morador de Presidente Venceslau, formava craques para o esporte e para a vida. Nunca se teve notícia de que algum de seus apadrinhados tivesse se perdido nas drogas ou preso pela polícia. Quem era esse cidadão tão especial e que merece ser lembrado aqui? Bem, enquanto prossigo no texto, vai pensando aí...

Ir à igreja, pelo menos aos domingos, ainda é um sacrifício para muita gente. Tanto que já é a segunda vez que abordo este tema. Talvez venham mais! Se você não quer comparecer à missa, a um culto ou a quaisquer locais religiosos, pelo menos encaminhe seus filhos. Embora a melhor motivação seja o próprio exemplo, está na hora de você se preocupar de verdade com essa situação. Sem vida espiritual, as crianças de hoje não terão futuro, de jeito nenhum. Somente dinheiro e bens materiais não são suficientes para se formar um Homem! 

A despeito disso, somos implacáveis em nossas desculpas esfarrapadas e obscenas para não comparecer às igrejas. E o que nós temos ouvido e, por vezes, falado? Repare: “Não pude ir à igreja porque trabalhei muito durante a semana e estava cansado”; “Meu filho estava com febre” ou “O nariz do meu filho está escorrendo”; “Recebi visitas em casa” ou “Fui visitar um parente”, “Tinha que terminar um trabalho escolar” ou “Não vou porque tenho um relatório da faculdade para entregar amanhã.”; “Eu acho que muita gente vai faltar hoje na igreja, então vou faltar também”; “Eu não vou naquela igreja porque meu ex-namorado é de lá”; “Não quero ver o fulano de tal”; “Já fui ontem, não preciso ir hoje”; “Não vou porque tem que estacionar o carro muito longe da igreja.”; “Eu não vou porque já sei o que o pastor ou o padre vai pregar”; “Eu estava indisposto”, “Estava chateado com a igreja”, “Eu cultuo a Deus em casa mesmo”, “Sou mais crente do que quem vai para igreja apenas esquentar os bancos”; “Ninguém repara que eu existo”; “A igreja é muito longe, é lá no centro de Presidente Venceslau”. E culpar o tempo?! Está frio, calor, chovendo, garoando, ventando ou nevando e minha chapinha do cabelo vai estragar! Rsss... 

As citações iniciais aqui se referem ao cidadão benemérito, saudoso amigo Altino Leal Pereira, ou simplesmente, “Seo Altino”, a quem até hoje tenho sincera e profunda admiração. Obrigado!