Área de Conhecimento

Nesta secção há o compartilhamento de artigos, textos, opiniões e ideias sobre assuntos que envolvem a nossa sociedade como um todo de forma a permitir o desenvolvimento de uma opinião crítica principalmente sobre situações que envolvem o nosso dia a dia, não apenas como pessoas, em nossas relações mais próximas, bem como aquelas interações profissionais.

O governo no buraco da fechadura

Há uma década, a Target, gigantesca loja de departamentos com 1.800 pontos de venda nos Estados Unidos, atribuiu um número para cada um dos seus milhões de clientes e passou a rastrear e armazenar todas as pegadas digitais deixadas por eles. Produtos preferidos, hábitos, hábitos de consumo, média de gastos, uso de cupons, cartão fidelidade. Somou a isso dados demográficos de cada um deles, adquiridos em empresas do ramo: sexo, idade, profissão, local de moradia, estimativa de renda. Estatísticos foram contratados para analisar estas informações e montou um retrato preciso de padrão de consumo de cliente. Um dia aconteceu um incidente! Um senhor entrou esbravejando numa loja da Target, em Minnesota. Trazia nas mãos, cupons de produtos para “bebês”. “Minha filha recebeu isto aqui pelo correio”, reclamou o Sr. para o gerente: “Ela é uma adolescente. Vocês estão querendo estimulá-la a engravidar?” O gerente conferiu a remessa dos cupons e, constrangido, pediu desculpas. Dias depois, com receio de perder o cliente, telefonou para ele a fim de desculpar-se outra vez. O pai da adolescente estava descontente do outro lado da linha: “Tive uma conversa com a minha filha. Fiquei sabendo de algumas coisas que estavam acontecendo dentro da minha casa”. Respirou fundo e completou: “Ela vai dar a luz em agosto!” Rsss...

O relato até aqui, que faz parte da Revista Veja, edição de 15 de maio, não deixa de refletir, de certo modo, uma espionagem. Não houve autorização legal dos cidadãos para a execução deste levantamento! Embora assim, não se trata de contravenção às leis. Fato que também tem ocorrido com freqüência no Brasil! Bisbilhoteiros de plantão estão traçando um perfil exato de cada brasileiro. Grandes empresas e conglomerados estão de olho em cada um dos quase 200 milhões de cidadãos de brasileiros. Todavia, o maior “espião” do momento é o próprio Estado.

O ministro Paulo Bernardo, das Comunicações, foi sincero em seu comentário há poucas semanas. “Notícias a respeito de monitoramento a dados e e-mails acontecem há muito tempo em comunicações alternativas ou mesmo em grandes veículos da mídia internacional.” Tal consideração veio à tona depois das notícias de que os americanos mantinham uma base secreta de espionagem em Brasília, até bem pouco tempo atrás.

Existem outros modos sofisticados de espionagem que  somente o Brasil “democrático” é capaz de produzir. Poderia citar muitos tipos aqui. Os principais talvez estejam embutidos na área dos impostos. O fisco usa um leão como Sherlock Holmes no trabalho de investigar, através da entrega da Declaração de Rendas, a situação do bolso de cada brasileiro e quanto, efetivamente, cada um pode contribuir “espontaneamente” para sustentar Brasília e suas mordomias. O leão é bravo com os menos favorecidos e, deixa brechas para sonegação principalmente na classe mais abastada. Ou seja, é feroz, é macho, com os humildes, porém, faz xixi agachado como os poderosos. Rsss...

Outro espião é o sistema de cobrança de impostos do Estado de São Paulo. A chamada Nota Fiscal Paulista! De uma hora para outra, o governo arranjou dezenas de milhares de fiscais que trabalham de graça e que se iludem com a pífia devolução de parte dos seus gastos. Poucos observaram que o sistema detalha, relaciona, pormenorizadamente o que é consumido. Todas as notas ficam arquivadas no site da Secretaria da Fazenda! Na semana passada, por exemplo, trouxe embaraço para um marido desatento. A esposa questionou a relação de gastos que continha caixinhas de bombom Ferreiro Rocher. Em casa, nunca entrou tal produto! Brigou com o esposo que, pálido, não conseguiu explicar o motivo e para quem deu as caras guloseimas. Hummm... 

Descobri um endereço na internet que é algo impressionante. Incrível! Espetacular! Trata-se do site sueco http://www.flightradar24.com que monitora todos os vôos comerciais em tempo real. Ou seja, se um avião a jato estiver passando por cima de sua cidade, você consegue saber de onde ele partiu e para onde está indo. Qual a altura do aparelho, velocidade, enfim. Todos os dados da viagem! O que eu aprendo aqui: se são capazes de espionar uma aeronave no céu em qualquer parte do planeta, imagine o cidadão comum que não sai do chão...